Cresce mobilização pró-maioria no hipismo nacional

Posted on

Entre idas e vindas sobre o futuro da CBH (Confederação Brasileira de Hipismo), uma situação vem se consolidando a partir dos bastidores: a convicção, entre cavaleiros, criadores e pais de atletas, de que a decisão da maioria não vem, na prática, sendo respeitada.

Há, conforme o BLOG detectou, uma indignação crescente com o fato de que votos majoritários se perdem no tumultuado contexto dos recentes processos de escolha para o comando da entidade.

O resultado disso é uma incômoda desconfiança sobre tudo o que está ocorrendo na cúpula do esporte desde 2020 o que, aliás, já desencadeou uma verdadeira e sequencial batalha de liminares judiciais.

Diante disso, diferentes grupos espontâneos de apoio seguem se formando justamente para que a decisão da maioria das federações e dos representantes de atletas possa ser, efetivamente, cumprida.

Anseios democráticos

Tal movimentação teve origem com pedidos de convocação de assembleia e nova eleição na CBH por diferentes grupos alinhados à mesma intenção.

Nunca uma orquestração de tal dimensão havia obtido êxito ao unir, inclusive, vertentes antagônicas dentro do hipismo brasileiro.

Isso só foi possível, segundo observadores dos cenários esportivo e administrativo, porque a sensação de que algo concretamente inadequado vem deturpando e dominando as etapas decisórias relacionadas à CBH.

A expectativa é de que ainda há muitos capítulos em aberto, judiciais ou não, para que se coloque um fim ao impasse gerado a partir dos indícios de manobras em favor de uma parcela pretensamente dominante.

No ano em que a entidade completa 80 anos, em dezembro, e com Jogos Olímpicos previstos para julho e agosto, em Tóquio, fica ainda mais evidente, de acordo com analistas, a necessidade de pacificação da classe hípica com o pleno atendimento dos anseios de sua maioria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *