CBH: ‘A Justiça foi feita”, diz Fêfo sobre suspensão de eleição

Posted on

Vice na chapa oposicionista “Forte e Ativa”, encabeçada por Barbara Laffranchi, Fernando Sperb (Fêfo) comentou, na tarde desta quarta-feira, 7/4, a decisão judicial que reconhece direito de voto da Federação Equestre do Rio de Janeiro e, assim, suspende os efeitos do pleito da CBH (Confederação Brasileira de Hipismo), realizado em 29/1.

“A Justiça foi feita”, afirma Fêfo. “Foi proferida uma liminar determinando, no mínimo, que seja computado o voto da federação do Estado do Rio de Janeiro. Se isso não for possível, que seja computado voto da federação do Rio de Janeiro e das demais federações que votaram na gente… Por conta do encerramento da assembleia, obrigatoriamente teremos que ter uma nova já que o juiz disse que, não sendo possível computar o voto do Rio, a eleição está suspensa”.

‘Evitar acefalia’

Fêfo destaca que, neste momento, “não temos presidente nem vice-presidente na CBH e, portanto, é preciso ocorrer novas eleições porque a ata já foi registrada e encerrada e, assim, não é possível computar o voto do Rio”.  

Uma nova assembleia em caráter emergencial, prossegue Fêfo, é imprescindível para que não haja uma “acefalia” no comando da CBH.

A comissão eleitoral da entidade já negou qualquer irregularidade no processo que culminou com dois candidatos se declarando vencedores: Barbara Laffranchi e o situacionista Francisco José Mari (Kiko), da chapa “Hipismo para Todos”, cujo vice foi João Loyo.

Este BLOG solicitou e aguarda posicionamento da CBH sobre a liminar assinada, em 6/4, pelo juiz titular João Marcos de Castello Branco Fantinato, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que restaurou o direito de voto de Alejandra Maria Fernandez Neto, da Federação Equestre do Rio de Janeiro e, por consequência, suspendeu a referida eleição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *